Na minha casa não entra dengue
Pesquisa

Concurso de Monografia do Arquivo Público de AL potencializa contribuição a gestores

Duas arquitetas e um historiador foram os grandes vencedores na edição do terceiro certame promovido pelo Arquivo Público de Alagoas

03/02/2020 08h40
Por: Cláudio Roberto
Fonte: Agência Alagoas
47

As dependências do Arquivo Público de Alagoas (APA), onde estão guardados um tesouro de mais de três milhões de documentos  — fruto de 58 anos de existência —  foi a grande inspiração para três jovens pesquisadores conseguirem galgar os primeiros lugares no terceiro concurso de monografia d de Alagoas.        

Foi lá, no cenário que resguarda e preserva a reminiscência administrativa e histórica da população alagoana em meio a fotografias, mapas, jornais, livros, cartões postais que compõem as memórias e registros que os pesquisadores Tharcila Maria Soares, Adriana Guimarães Duarte e Lydio Alfredo Rossiter venceram o certame, cujo resultado final foi homologado e publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) no dia 26 de dezembro de 2019.

Primeira colocada, Tharcila venceu com o tema “Urbanizar” a Vegetação: O Ideário dos Agentes Construtores de Maceió-Alagoas no Século XIX; a segunda colocada, Adriana, abordou “Referências Culturais Enquanto Processo Histórico de Ocupação no Litoral Norte de Maceió: Em ameaça ou em nova acomodação?”. Já a Menção Honrosa saiu para Lydio com “Casos de Vida e Morte” - Ciclos Epidêmicos e Administração das Freguesias no Contexto de Embate entre o Regalismo e o Ultramontanismo em Alagoas.  

Arquiteta e urbanista, doutora pelo Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e professora do Curso Superior de Tecnologia em Design de Interiores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Alagoas (IFAL), Tharcila resume assim o seu trabalho: “Este trabalho é decorrente da minha tese de doutorado em Arquitetura e Urbanismo da Ufal e consiste em um estudo histórico sobre a construção cultural entre sociedade e vegetação a partir dos ideários dos agentes construtores da cidade de Maceió durante o século XIX, contribuindo com o debate sobre a inserção e a preservação da arborização e dos espaços ajardinados na cidade”, explica Tharcila.

Ela ressalta que a escolha por esta temática se deu ainda durante o curso de mestrado, com a descoberta de uma rica ‒ e inédita ‒ documentação existente no APA. “Naquele momento, a leitura de uma pequena parte dessa documentação, que tratava especificamente dos jardins públicos de Maceió, chamou a atenção para a existência desses locais, ainda pouco estudados, suas características espaciais, suas funções e sua importância para a história da cidade.

Com o ingresso no doutorado, esta pesquisa foi aprofundada e complementada, gerando o trabalho”, completa a primeira colocada

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Arapiraca - AL
Atualizado às 12h32
27°
Muitas nuvens Máxima: 36° - Mínima: 22°
29°

Sensação

18 km/h

Vento

78.2%

Umidade

Fonte: Climatempo
Esperança Para a Família
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas
Anúncio