Quinta, 25 de Fevereiro de 2021 05:20
(82) 9 9820-6633
Política Bolsonaro

Como antecessores, Bolsonaro escapa da agenda oficial para lazer

Presidente despista imprensa e sai dos palácios para almoços, passeio de moto, pescaria. Ele já negou ser populismo: "faço porque gosto"

23/01/2021 12h17
Por: Portal Noticiasdasuacidade.com Fonte: R7
Na imagem, presidente Bolsonaro em Praia Grande (SP) durante o descanso de final de ano GILMAR ALVES JR./FOLHAPRESS 04.01.2021
Na imagem, presidente Bolsonaro em Praia Grande (SP) durante o descanso de final de ano GILMAR ALVES JR./FOLHAPRESS 04.01.2021

A agenda de um presidente da República, o aparato de segurança e o constante acompanhamento da imprensa não deixam muita margem para férias, lazer ou algo que todos nós podemos fazer, uma trivial ida a restaurante ou cinema, por exemplo. 

Apesar do monitoramento em tempo integral, os presidentes acabam dando "escapadas", algumas vezes driblando até a segurança, para passeios, cinema ou para uma volta de moto. 

Ficou famosa a aventura de Dilma Rousseff sobre duas rodas pelas ruas de Brasília na garupa de um cúmplice, o ex-ministro Carlos Gabbas. A história foi revelada pela própria presidente a outro ministro e, depois da confidência, o chefe da segurança presidencial disse que a presidente havia sido acompanhada à distância pela segurança. 

Bolsonaro tem sido até agora o mais assíduo nas escapadas dos últimos presidentes. Dilma deixava pouco a agenda oficial. De Temer só se sabe de encontros políticos fora da agenda, nada de lazer. Lula também driblava a imprensa para encontros fora da agenda e o mais peculiar de todos era Itamar Franco, que gostava de ir ao cinema, com certa frequência, como se trabalhador comum fosse. 

Nas últimas semanas, Bolsonaro driblou a imprensa que o acompanha em tempo real duas vezes para almoçar na Vila Planalto, antigo bairro operário da construção de Brasília e que fica poucos quilômetros da Praça dos Três Poderes. No dia 11 de janeiro, o presidente foi almoçar em um restaurante popular acompanhado dos ministros Augusto Heleno (GSI), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Jorge Oliveira (TCU).

Dois dias depois, em 13 de janeiro, saiu novamente, antes mesmo da bandeira que fica hasteada no Palácio do Planalto, indicando que o presidente está no local, ter sido retirada. Foi novamente para a Vila Planalto, para outro restaurante, maior e desta vez com o filho Carlos Bolsonaro e os ministros Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Fábio Faria (Comunicações), assessores e parlamentares.  

Bolsonaro já disse em entrevistas que sente falta "de comer pastel e tomar caldo de cana" sem o rígido protocolo de segurança. Ele nega suas saídas sejam populismo. "Eu faço porque eu gosto. É uma maneira de fazer algo diferente", disse a jornalistas no final de 2019, antes, portanto da pandemia.

Nem a pandemia, aliás, afastou Bolsonaro das ruas, o que gera críticas. Em geral sem máscara, o presidente promove aglomerações toda vez que ele sai dos palácios, a exemplo do que se viu no final do ano em Santos. 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Arapiraca - AL
Atualizado às 05h10 - Fonte: Climatempo
22°
Poucas nuvens

Mín. 22° Máx. 37°

22° Sensação
9.6 km/h Vento
95.8% Umidade do ar
90% (4mm) Chance de chuva
Amanhã (26/02)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 37°

Sol e Chuva
Sábado (27/02)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 35°

Sol e Chuva
Ele1 - Criar site de notícias