Quarta, 22 de Setembro de 2021
19°

Poucas nuvens

Arapiraca - AL

Arapiraca Nota

Mineração Vale Verde (MVV) esclarece algumas informações que estão circulando em alguns jornais locais.

Há insinuações, associando a estrutura do Serrote com tragédias ambientais ocorridas em Minas Gerais, e é preciso esclarecer um ponto importante: a barragem da MVV difere-se tecnicamente das barragens que romperam, que tinham método construtivo de alteamento a montante (não mais permitido no Brasil).

29/07/2021 às 19h51 Atualizada em 29/07/2021 às 19h54
Por: Portal Noticiasdasuacidade.com Fonte: Assessoria
Compartilhe:
Mineração Vale Verde (MVV) esclarece algumas informações que estão circulando em alguns jornais locais.

A Mineração Vale Verde (MVV) vem a público esclarecer algumas informações que estão circulando em alguns jornais locais.

Em periódicos impressos deste mês de julho, houve a veiculação de fotos da pilha de estéril da MVV — localizada no Sítio Lagoa do Mel, às margens da rodovia AL-486, em Craíbas-AL —, como sendo a imagem da barragem do Projeto Serrote, sugerindo que  ela estaria “a menos de 300 metros de povoado”.

A pilha de estéril é um processo a seco com materiais rochosos vindos diretamente da mina. Isto é, a MVV não possui duas, mas uma estrutura de barragem.

Ela fica a oeste da mina do nosso empreendimento (tendo como ponto de referência a planta e os prédios administrativos), estando a mais de 2 km de distância da primeira comunidade vizinha, sendo esta barragem monitorada 24h/dia, durante os 7 dias da semana, incluindo finais de semana e feriados.

Há insinuações, associando a estrutura do Serrote com tragédias ambientais ocorridas em Minas Gerais, e é preciso esclarecer um ponto importante: a barragem da MVV difere-se tecnicamente das barragens que romperam, que tinham método construtivo de alteamento a  montante (não mais permitido no Brasil).

Antes mesmo da nova lei de barragens, o nosso projeto de engenharia já detalhava uma barragem mais robusta, sem a necessidade de se utilizar a própria estrutura de rejeito como sustentação da mesma — o que ocorre com as barragens com alteamento a montante.

Portanto, a MVV não utiliza esse método construtivo, mas, sim, o alteamento a jusante, sendo alteada com material rochoso em sua estrutura e não o próprio rejeito.

Essa diligência prioriza, assim, a vida e a Segurança dos nossos empregados, terceirizados e das comunidades vizinhas ao nosso empreendimento, seguindo as melhores práticas construtivas de engenharia do Brasil (ABNT) e do mundo (CDA - Associação Canadense de Barragens), esta última que é referência mundial em adoção de rígidas medidas de controle e fiscalização para a segurança de barragens.

Desta feita, a MVV reforça seu compromisso com o diálogo aberto junto às cidades de Craíbas, Arapiraca e toda Alagoas, estando sempre à disposição de todos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Arapiraca - AL Atualizado às 06h01 - Fonte: ClimaTempo
19°
Poucas nuvens

Mín. 19° Máx. 36°

Qui 36°C 20°C
Sex 34°C 19°C
Sáb 33°C 19°C
Dom 34°C 19°C
Seg 31°C 21°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias